Hoje vamos ao flamenco. Olé!

Considerado um dos principais cartões de visita da cultura espanhola, o flamenco é uma expressão artística com uma longa tradição, resultante da fusão da dança, canto e guitarra. Hoje queremos convidá-lo a conhecer melhor esta arte, que está, desde 2010, classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade, sendo portanto, que nos desculpem os espanhóis, um bocadinho de todos nós! 🙂

Paixão e intensidade são, certamente, as palavras que melhor caracterizam o flamenco, presentes tanto na dor transmitida pelo cante jondo, como na alegria e sensualidade das bailarinas sevilhanas. A expressividade desta arte coloca os sentimentos à flor da pele, emocionando qualquer pessoa, independentemente do seu idioma, seja com os passos contundentes do sapateado, com o colorido dos trajes típicos, com o lamento das vozes ciganas, ou com as batidas frenéticas nos cajóns, que deixam qualquer coração aos pulos para acompanhar o ritmo acelerado.

Embora haja grande controvérsia relativamente aos seus primórdios, o flamenco, como hoje o conhecemos, teve origem na Andaluzia, por volta do século XVIII, entre as províncias de Cádiz e Sevilla. Os primeiros artistas surgiram no bairro de Triana, em Sevilha, que, juntamente com Jerez e Cádis, contribuíram para que o flamenco deixasse de ser uma expressão folclórica para se tornar um género artístico.

O flamenco surge como um sinal de identidade de numerosos grupos e comunidades, especialmente da comunidade étnica cigana, que desempenhou um papel essencial na sua evolução. A convivência socioeconómica e cultural de árabes, judeus, ciganos de origem hindu, e do povo nativo da Andaluzia, deu origem a esta manifestação cultural única, que não é possível encontrar em nenhum outro lugar do mundo. Daí não poder ser enquadrada numa categoria de dança ou música étnica, pois representa a diversidade e não a particularidade de uma etnia.

Atualmente o flamenco está presente um pouco por toda a Espanha, e é conhecido por todo o mundo. Apesar de ter nascido em Sevilha, Madrid assume nos dias de hoje um lugar de destaque na promoção desta arte, seja através da indústria discográfica, ou com a formação de artistas e com a realização de espetáculos. Em Madrid, assim como em Sevilha, é possível assistir em qualquer dia da semana a grandes espetáculos de flamenco nos teatros da cidade, ou a pequenos recitais de cante e baile nos tablaos, salas de flamenco ou bares, que oferecem a possibilidade de desfrutar do flamenco mais puro, enquanto saboreamos um excelente jantar ou um bom copo de vinho.

E então, vamos ao flamenco? Descubra a autenticidade desta arte que resulta da comunhão entre os bailarinos, os tocadores e os cantores, numa irónica alusão à diversidade cultural que está na sua origem. Consulte aqui os nossos tours pela capital espanhola e aventure-se neste mar de emoções. Verá que em pouco tempo se irá sentir como um verdadeiro madrileno!